Terça-feira, 31 de Janeiro de 2006

Desculpa????

13_fome2.gif



Ok! Eu tou calma.... isto foge completamente ao tema do meu blog mas não aguento... Hoje deparei-me com uma noticia


insólita que causou em mim um misto de "serei-deste-mundo" e "o-quê?" ... Pois, tudo isto porque li que uma empresa Nova


Zelândia doou 42 toneladas de comida de cão (sim cão!) para alimentar as crianças no Quénia. Por momentos delirei... pensei


que o problema fosse meu... reformulei o meu conceito de criança e fui ao dicionário:"ser humano que se está a desenvolver".


 Ok... Decidi avaliar a gravidade da situação e verifiquei: "150 milhões de crianças subnutridas; 12.9 milhoes de crianças


morrem por ano à fome; a cada 12 segundos morre uma criança com fome em África,..." Hmmmmmmmm..... pensei..... voltei a


pensar..... desisti....... sinto-me frustrada como estudante de Psicologia não consigo encontrar uma justificação.... Comida de cão?????? Ãh???


(Queria terminar este texto com um comentário inteligente e pimposo mas a situação é tao caricata que quando dei por mim estava completamente.... DAH!).


publicado por Porcelinna às 18:52
link do post | deixa uma loucura... | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 29 de Janeiro de 2006

Quando me tocas te...

casal_15.gif



Lembro me do teu toque.... suave... arrepiante... inocente. Anseio pelo dia de amanha para que me toques outra vez, com a mesma inocência que fizes te ontem e que certamente o farás amanha.


Toca me outra vez amor... Toca me os lábios, o pescoço, os seios, a barriga, as pernas, e cada cm do meu corpo..


Toca me como se fosse a ultima vez...


 Toca me como se fosse a primeira vez...


Toca me somente...


publicado por Porcelinna às 21:59
link do post | deixa uma loucura... | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 28 de Janeiro de 2006

A dança da cegueira...

cego.jpg



Contínua a ser estranho para mim este tipo de desabafo mas a minha vida sempre foi muito solitária (filha única, pais


separados...) e este é o meu último recurso para me sentir eu própria. Sentir me EU nesta sociedade tem sido uma tarefa


cada vez mais difícil, arrisco me a dizer que tem sido uma enorme batalha. Mas quem se dá ao luxo de ser tudo aquilo que é?


Era tão bom que assim fosse mas... anda tudo mascarado! A mascara da sociedade é tão grande que o ser humano ao pouco


vai-se esquecendo de quem realmente é, e torna-se naquilo que os outros querem que ele seja. No outro dia uma grande amiga


minha disse-me: " Eu só mostro aquilo que os outros querem ver." Estranho não é? Fiquei triste e senti o mesmo... Fico triste


com isto... Porque não nos aceitam como somos? Que liberdade é esta afinal que tanto se proclama? Somos criticados por


tudo... O que vestimos, o que comemos, o nosso corpo, o dinheiro que temos, o que dizemos... Bem a lista é infindável! Aqueles


 que arriscam a ser eles próprios são felizes mas... catalogados de "malucos" e postos de parte. Acabam por morrer na


solidão... Então e os "normais" não morrem também na solidão? Sim, mas uma solidão diferente. Uma solidão no meio da


multidão. E o ser humano é isto... Um pedaço de falsidade, de mentira, de vergonha... Quem me dera ter coragem para


arriscar nesta batalha e tornar-me "maluca"! E como eu era feliz...


publicado por Porcelinna às 14:14
link do post | deixa uma loucura... | ver comentários (1) | favorito
|

.Aquilo que sou

.pesquisar

 

.Maio 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
25
26

28
29
30
31


.A minha alma

. ...

. Tempo

. Arco-Iris da Vida

. Dias de vento

. Sem Titulo

. Uma lágrima

. Ao pensar em ti

. Só quero ser tua

. A tua rosa

. ...

.Memórias passadas

. Maio 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds